sábado, 4 de fevereiro de 2017

Propriedades do espinafre

Espinafre
Nome popular: Espinafre
Nome científico: (Spinacia oleracea L.)
Familia: das Quenopodiáceas
Propriedades: o espinafre possivelmente é a verdura mais nutritiva que se conhece, apesar de só fornecer 22 calorias em cada 100g. Seu teor de proteínas é bastante elevado para uma verdura (2,86%), mas contém apenas hidratos de carbono (0,8%) e gorduras (0,35%).
As aplicações mais importantes do espinafre são:
* Afecções da retina: uma pesquisa muito minuciosa feita no Massachusetts Eyes and Ear Infirmary (Hospital de Olhos e Ouvidos de Massachusetts), da Universidade de Harvard (Estados Unidos), comprovou que pessoas de 55 a 80 anos de idade que consomem espinafre habitualmente, apresentam um risco muito menor de sofrer perda de acuidade visual devido à degeneração macular.
Recomenda-se, pois, o consumo habitual de espinafre a todos os que desejem conservar sua acuidade visual, especialmente acima dos 50 anos de idade.
* Anemia: o espinafre contém 2,71 mg de ferro /100g, proporção que supera a da carne. Ainda que o ferro de origem vegetal seja absorvido com maior dificuldade que o de procedência animal, a presença de vitamina C, procedente tanto do próprio espinafre quanto de outros alimentos, favorece notalvemente a assimilação desse mineral.
O suco fresco de espinafre é uma forma eficaz de tomá-lo em caso de anemia.
* Aumento de colesterol: foi comprovado em pesquisas com animais que as proteínas do espinafre impedem a absorção do colesterol e dos ácidos biliares. Seu consumo ajuda a reduzir o nível de colesterol no sangue.
* Gravidez: pela riqueza em ácido fólico ou folato (194 pg/100g) que previne certas malformações nervosas no feto, assim como por seu poder antianêmico, o espinafre é uma verdura ideal para as grávidas.
* Esporte e crescimento: por sua riqueza vitamínica e mineral, o espinafre constitui uma verdura muito recomendável para esportistas e adolescentes em fase de crescimento.
Maneiras de preparar o espinafre:
* Cru: quando o espinafre está bem tenro pode-se comê-lo em salada.
* Congelado: perde uma pequena parte da vitamina C, mas tem a vantagem da disponibilidade o ano todo.
* Cozido: a forma ideal é ao vapor, pois assim conserva a maior parte de suas vitaminas e minerais.
* Suco fresco: meio copo ao dia antes do almoço ou jantar, tomado aos goles, é a dose recomendável.
Apresentação: o espinafre é rico em luteína e zeaxantina, dois carotenóides que previnem a perda de acuidade visual devida à degeneração da mácula, o ponto mais sensível da retina. Este transtorno é a causa mais importante de cegueira na terceira idade. O espinafre é até mais efetivo que a cenoura na prevenção da degeneração senil da mácula da retina.
Indicação: é indicado no combate a acidez do sangue por ser alcalino. Também é rico em ferro, o que o torna um ótimo fortificante. Seu caldo é tônico, diurético e laxativo, remineralizante e calmante.
Uso: fervido com água é empregado nas inflamações das vias digestivas e urinárias e nas obstruções hepáticas. Seu suco fortalece as defesa orgânicas e especialmente as do sangue. O espinafre cru supre o homem das mais ricas matérias orgânicas para a purificação, a reconstrução e a regeneração do sistema digestivo.
Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Compartilhar:

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Propriedades do nabo


Nabo
Nome popular: Nabo
Nome científico: (Brassica rapa L.)
Família: das Crucíferas
Propriedades: o nabo contém uma proporção de água maior que a batata (92% contra 79%). Isso contribui para que seu conteúdo seja reduzido: carboidratos (4,43%), proteínas (0,9%), e gorduras (0,1%).
Contém quantidades modestas de vitaminas do complexo B (B1, B2, B6, niacina e folatos) e boa proporção de vitamina C; já que 100g de nabo fornecem 21 mg dessa vitamina, mais de um terço das necessidades diárias de uma pessoa adulta. O nabo não tem provitamina A (beta-caroteno) nem vitaminas E e B12.
Quanto aos minerais, o mais abundante é o potássio (191 mg/100g), seguido do sódio (67 mg/100g). Contém também pequenas quantidades de cálcio, fósforo e ferro, assim como de oligoelementos. É bastante rico em fibra vegetal (1,8%).
Em conjunto, o nabo contém quantidade reduzida de energia (27 kcal/100g), com praticamente nada de gordura e bastante fibra. Devido aos compostos não nutritivos - semelhantes aos da couve, mas ainda não bem estudados - que possui, atua como alcalinizante, depurativo do sangue e diurético.
Estas são suas indicações dietoterapêuticas:
* Gota (artrite úrica): o consumo de nabos facilita a eliminação do ácido úrico com a urina, substância produzida normalmente em nosso organismo a partir das proteínas. Quando gerado em excesso, o ácido úrico produz um estado de intoxicação em todo o organismo (gota) e se deposita especialmente nas articulações, causando inflamação e dor do tipo reumático.
Os nabos "limpam" o sangue do ácido úrico e de outros resíduos metabólicos. Dessa forma, produz uma melhora em doentes de gota e de reumatismo articular de causa úrica.
* Obesidade: o nabo produz considerável sensação de saciedade, com aporte reduzido de calorias (27 kcal/100g). Seu consumo é recomendado nos regimes de emagrecimento como alimento nutritivo, facilmente digerível e carente de gordura.
Maneira de consumir o Nabo:
* Raiz: consome-se cozida, acompanhada de arroz e outros legumes. O arroz cozido com feijão e nabo é um dos pratos típicos do litoral valenciano no Leste da Espanha.
* Folhas tenras: podem ser comida cruas em saladas, ou refogadas como espinafre.
Obs: as folhas do nabo: durante muito tempo, as folhas de nabo foram desperdiçadas, ou simplesmente dadas aos animais. Hoje, sabemos que as folhas são muito mais nutritivas do que o próprio nabo, e cada vez mais há quem desfrute de seu agradável sabor e da sua riqueza vitamínica e mineral.
Podem ser consumidas em saladas (quando tenras) ou refogadas à semelhança do espinafre.
As folhas do nabo contêm quase o dobro de proteínas e de fibra, embora menos de carboidratos. No entanto, o que lhe confere um grande valor nutritivo é sua grande concentração de vitaminas e minerais, muito superior à da raiz.
Na sua composição, destacam-se o cálcio, a provitamina A (beta-caroteno), vitamina C, o folato e o ferro.
Apresentação: os povos do Centro da Europa devem muito aos humildes nabos. Ainda que em nossos dias sejam pouco considerados do ponto de vista culinário e nutritivo, essas raízes serviram de alimento desde tempos imemoriais, tanto para as pessoas como para o gado.
Descrição: raízes e folhas da planta do nabo (Brassica rapa L.), da família das Crucíferas. Por ser uma raíz de tipo tuberoso (engrossada) e não um tubérculo, não surgem brotos do nabo, como ocorre com a batata. Há nabos em forma esférica, cilíndrica e cônica. Por fora brancos ou avermelhados, e em seu interior sempre são brancos ou amarelados.
Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Compartilhar:

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Propriedades da abóbora

Abóbora
Nome popular: Abóbora
Nome científico: (Cucurbita pepo L.)
Família: das Cucurbitáceas
Não exageramos se afirmamos que aquele que comer diariamente um pedaço de abóbora crua em lugar de pão, nunca terá enfermidades da bexiga nem hidropisia, com a única condição de evitar tudo aquilo que for prejudicial. Hoje a ciência reconhece o que os homens da antiguidade sabiam muito bem, isto é, que a abóbora, além de outras propriedades curativas, é o melhor remédio para a hidropisia e um excelente alimento para os anêmicos.
Uso: para combater a hidropisia, deve-se comer a abóbora crua e em abundância, em lugar do pão, ou preparada como salada, cortada em fatias finas e temperadas com um pouco de suco de limão, em vez de sal. Depois de dois ou três dias quase sempre se apresenta um grande aumento na expulsão de água. Continua-se com este tratamento durante algum tempo, até conseguir o êxito desejado. Depois da cura, seria conveniente continuar comendo fatias de abóbora crua em lugar do pão.
Propriedades: além de possuir as vitaminas A, B, C, a abóbora contém os seguintes sais minerais: ferro, cálcio, silicatos, fósforo, magnésio e cloro. Tanto a abóbora como a abobrinha têm propriedades calmantes, diuréticas, refrescantes, emolientes, depurativas e fortificantes. Por isso, servem para combater as enfermidades dos rins, do fígado, da bexiga, dos intestinos, do estômago, dos pulmões, do baço, da vesícula, do coração e do sangue; também são eficazes em casos de reumatismo, gota, febre interna, icterícia, erupções da pele, úlceras, furúnculos, hemorroidas, tumores, etc. Cozida ou crua, a abóbora é um alimento apropriado para todos os seres humanos. Especialmente para as crianças, o purê de abóbora é um auxiliar eficiente no desenvolvimento corporal. O suco de abóbora também possui qualidades terapêuticas.
Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Compartilhar:

domingo, 22 de janeiro de 2017

Propriedades do mastruz

Mastruz
Nome popular: Mastruz
Nome científico: (Chenopodium ambrosioides L.)
Propriedades: anti-helmíntico, tônico, estimulante, aromático e emenagogo. Indicado nas moléstias das vias respiratórias, bronquites, asmas, catarros crônicos do pulmão, laringites.
Uso: o seu maior emprego, porém, é como vermífugo. O óleo essencial, também conhecido como o nome de essência de quenopódio ou de mastruço é largamente empregado entre nós, no combate à verminose que é considerada uma verdadeira calamidade no Brasil. A sua ação se faz sentir nos parasitas do intestino em geral, principalmente para as ascárides, nemátodas e oxiúros.
O suco da planta pisada é, em algumas localidades usadas como vermífugo, porém o óleo é sempre preferível, já pelo volume mínino a empregar, por sua ação muito mais enérgica. A análise química da planta, embora imperfeita, revela a presença do óleo essencial e uma resina.
Indicações: o uso desta planta é eficaz nas infecções pulmonares, nas hemorroidas  varizes, angina, nas hemorragias internas, ótimo para o estômago, sudorífico, bom para câimbras e má circulação do sangue.
Observações: (A planta pode deixar efeitos colaterais como irritação nos rins, vômitos, convulsões, náuseas e até coma).  Mas, o uso cautelar do sumo com leite, é fortificante dos pulmões, combate a gripe. Triturada, esta erva pode ser usada em contusões e fraturas com bom resultado.
Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Compartilhar:

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Propriedades do abacate

abacate
Nome popular: Abacate
Nome científico: (Persea americana Miller)
Família: das Lauráceas
Somente os que tem experimentado esta fruta podem compreender que é uma das mais nutritivas. Os povos antigos que consideravam como um alimento básico, eram os mais sadios e fortes, ficando livres de muitas doenças que na atualidade atacam diariamente as nações civilizadas.
Propriedades: o abacate contém as vitaminas A, B e C, e muitos sais minerais. O admirável nesta fruta é que 30% do seu conteúdo é polpa, enquanto as outras frutas tem somente 6%, com exceção da banana que possui 25%.
Além de ter propriedades curativas e valiosas substâncias minerais, o abacate é um alimento extraordinário, pois sacia a fome e nutre o organismo; porém, não se deve comer em excesso, devido a que contém aproximadamente 1.000 calorias em cada quilo de polpa.
O abacate não contém ácidos, e por este motivo pode ser consumido com as verduras. Enquanto a carne produz ácido úrico, o abacate depura e fortifica. Esta fruta combate diversas moléstias provenientes de um modo errôneo de viver, principalmente da alimentação cárnea, que provoca flatulência (gases), debilidade do estômago, reumatismo, gota, doenças dos rins, dos intestinos, do fígado, da pele, etc.
O abacate aumenta as energias intelectuais e corporais, estimula o apetite, fortalece os nervos e os músculos, auxilia o crescimento e a formação dos ossos. É um alimento especial para as crianças, os adultos e as pessoas débeis, combate a prisão de ventre e a anemia, produz bom sangue, acalma os nervos e purifica o aparelho digestivo.
Uso: a manteiga do abacate usada no pão é muito gostosa e nutritiva. O óleo desta fruta cura artrite e a gota; ademais, serve para friccionar o couro cabeludo, evitando assim a queda dos cabelos e as caspa, pois estimula o crescimento do cabelo.
A semente do abacate, torrada e moída, emprega-se nos casos de retenção da urina, leucorréia (flores brancas) e desinteria. Para esta finalidade, duas colherinhas de pó da semente do abacate se dissolvem numa xícara de água quente e toma-se em seguida.
Nas inflamações dos dedos, esse pó se aplica como cataplasma. O chá das folhas do abacateiro é um excelente remédio, para resfriados, catarros, cansaço, dores de cabeça, debilidade do estômago, rouquidão, tosse, doenças dos rins e dos brônquios, etc.
Mastigar as folhas frescas da árvore serve para curar as afecções da boca e das gengivas, combater a cárie e fortificar a dentadura.
Fonte de pesquisa: http://kireceitas.orgfree.com, livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Compartilhar:

Propriedades do alho

Alho
Alho: desde a antiguidade, o alho tem sido muito apreciado. Os romanos, por exemplo, sabiam que o alho proporciona força e resistência para os trabalhos pesados. Por isso, davam de comer alho aos seus soldados antes das marchas fatigantes. Na época atual, devido aos extraordinários resultados obtidos pelo Dr. Eugênio Marcovici no combate as mais perigosas enfermidades intestinais, despertou-se na Áustria o interesse do público por este excelente meio curativo. A respeito disto, a revista "Clínica Semanal" comentou: "Baseando-se em antigas experiências da ciência, o Dr. Marcovici emprega o alho para deter o desenvolvimento das bactérias no intestino. Em todos os casos de catarros intestinais crônicos se obteve um rápido desaparecimento dos desagradáveis sintomas, uma volta gradual do apetite e um efeito benéfico sobre todo o organismo, sem nenhum resultado desfavorável. Casos mais ou menos graves de disenteria também foram tratados com alho, e se obtiveram êxitos tão notáveis que os sintomas, mesmo de enfermidades como a cólera, tinham desaparecido ao cabo de três a cinco dias." As interessantes comprovações feitas alguns anos atrás pelo Dr. Helle, de Berlim, sobre o grande poder medicinal do alho, muito contribuíram para que o público e também a ciência dirigissem sua atenção a esse maravilhoso meio curativo. Na Espanha e na América Latina, o Prof. Nicolás Capo tem sido o incansável propagador das propriedades miraculosas do limão, da cebola e do alho, pois ele tem conseguido surpreendentes curas com o emprego desses três meios terapêuticos. Da mesma maneira que o limão e a cebola, o alho não somente é um valioso fator curativo, mas também um excelente meio de prevenção de muitas enfermidades. O alho, como também a cebola, serve para combater o escorbuto. Antigamente, quando as viagens marítimas duravam vários meses, os marinheiros levavam consigo grandes quantidades de alho e cebola, protegendo-se assim do escorbuto. Realmente eles ficavam protegidos desta doença, ainda que a escolha de outros alimentos apropriados fosse geralmente muito escassa. Além das enfermidades já mencionadas, o alho e seu suco aliviam e curam: bronquite, diarréia, calcificação das artérias, vermes intestinais, hemorróidas, varizes, enfermidades dos rins, da bexiga e da vista, dores de cabeça, enxaqueca, obesidade, hidropisia, tumores, herpes, afecções da pele, melancolia, histeria, reumatismo, gota, hipocondria, palpitações do coração, sensação de medo, inflamações da mucosa, ajuda as mulheres na menopausa, tifo, prisão de ventre, mal-estares pela paralisação do fígado e do baço, perturbações do metabolismo, acumulação de substâncias estranhas, nefrite, desarranjos estomacais, falta de apetite, tosse, rouquidão, catarros, nervosismo, abscessos pulmonares, asma, etc. Como muitas pessoas, jovens e idosas, sofrem de vermes intestinais, indicamos o suco de alho como um dos melhores meios naturais para combatê-los. Aquele que quiser proteger-se da calcificação das artérias, da pressão arterial e de um envelhecimento rápido, deve comer regularmente alho cru. Na Espanha e na América Latina, o Prof. Nicolás Capo tem sido o incansável propagador das propriedades miraculosas do limão, da cebola e do alho, pois ele tem conseguido surpreendentes curas com o emprego desses três meios terapêuticos. Da mesma maneira que o limão e a cebola, o alho não somente é um valioso fator curativo, mas também um excelente meio de prevenção de muitas enfermidades. O alho elimina os velhos resíduos do organismo, facilitando seu trabalho, que é tão pesado, e purificando o aparelho digestivo. Ademais, o alho é um grande inimigo do ácido úrico e prolonga a vida de quem o consome habitualmente e em boa quantidade. Aquele que não deseja convencer-se disto somente com palavras, deve fazer uma viagem aos países balcânicos, onde vive a maioria das pessoas consideradas as mais velhas do mundo. A população dessa região da Europa é composta principalmente por camponeses, e, entre seus alimentos preferidos estão a cebola e o alho, como também o mel e o iogurte. O suco de alho contém vitaminas C e K, e vários sais minerais: enxofre, fósforo, silicatos e iodo. Seu abundante conteúdo de fósforo e enxofre, faz que o alho seja um alimento especial para os nervos, e a vitamina K que possui serve para combater as hemorragias de qualquer classe. Não podemos negar que a transpiração dos que comem alho é desagradável. Mas isto acontece somente no inicio, quando as toxinas contidas no organismo são eliminadas devido a ação purificadora do alho; pois quando o alho já está sendo consumido por bastante tempo e o organismo está livre de substâncias venenosas, desaparece esse odor desagradável. Muitos benefícios se conseguem comendo cada dia bastante alho cru nas refeições e nas saladas. Não é difícil acostumar-se a comer os dentes de alho com um pedaço de pão, mastigando-os bem. O número de dentes de alho que se pode comer diariamente, depende do costume de cada pessoa. Logicamente o efeito será mais extraordinário fazendo a cura com o suco de alho cru. Para obter o suco de alho, trituram-se ou moem-se dez, quinze, vinte ou mais dentes de alho. Depois, misturam-se os dentes de alho com o suco de dois ou três limões e deixa-se bem tampado durante a noite. No dia seguinte, mexe-se bem o suco e toma-se uma colher pequena cada hora. Devido a que o leite combina muito bem com a cebola e o alho, muitos naturistas, recomendam tomar o suco de alho com leite. Para combater a tosse, a rouquidão, os catarros, etc., é apropriado ferver juntos o leite, o alho e a cebola, e depois acrescentar-lhe bastante mel.
Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Compartilhar:

domingo, 27 de novembro de 2016

Propriedades do: Cajá

Cajá (Spondias mombin L.)
Nome popular: Cajá
Nome científico: (Spondias mombin L.).
Origem: América Tropical.
Nomes comuns: Cajá-mirim, cajá, taperibá, taperabá, imbuzeiro, cajazeira, cajá-pequeno, etc.
Família: Anacardiaceae.
Apresentação:  Planta  com porte de até 25 metros de altura, folhas pinadas, com uma variação de 5 a 11 pares de folíolos, opostos. Possui flores com inflorescências em cachos, despontam na extremidade dos ramos com flores pequenas de coloração branca e bastante melíferas e frutos  suculentos, de coloração amarela quando estão maduros, azedo, bastante utilizado na região norte e nordeste do Brasil. Originária da região tropical do continente americano. Seus frutos são muito apreciados pelo excelente sabor de sua polpa. Utilizada no tratamento de problemas ósseos, além de ser também fortificante, estimulante, revitalizante e energético. Rico em cálcio, fósforo, potássio, carboidratos e vitaminas A, B e C. Rico em betacaroteno, composto que atua na proteção da pele e mucosa. Portanto só tem benefícios no uso deste fruto, e suas funções medicinais é muito apreciada pelas pessoas que fazem seu uso.
Uso: Devido a sua acidez, normalmente, não é consumido ao natural. Também é utilizado na forma de polpa, suco, picolé, sorvetes.
Uso medicinais: Rico em sais minerais como: cálcio, fósforo e ferro, também é rico em vitaminas A, B1, B2 e C., e em fibras e glicídios. Indicado para estresse, inflamações na garganta, insônia, fadiga  e cansaço mental
Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.
Compartilhar:
Próxima  → Inicio

Curta nossa página no Facebook

Postagens populares

Seguidores do Blog

Arquivos do Blog

Tradutor

Newsletter

Comentários recentes

Total de visualizações