Propriedades do Tinhorão

domingo, 16 de novembro de 2014

Tinhorão
Nome popular: Tinhorão.
Nome científico: (Arum maculatum, Caladium bicolor).
Família: Aráceas.
Outros nomes: Tagurá. O nome de "tinhorão" é aplicado, no sul, a todos os tajás e arás.
Descrição: Planta herbácea, de folhas longamente pecioladas, sagitado-cordiformes, face superior manchada (manchas pretas ou avermelhadas), face inferior de cor esbranquiçada.
A flor é constituída por um estojo foliáceo. O bulbo é amarelado.
Uso: é uma planta venenosa. Usa-se exteriormente o chá (50 gramas para 1 litro de água quente) para limpar, e o bolbo, picado e amassado, em forma de pasta, para curar úlceras velhas.
As folhas e a raiz secas, reduzidas a pó, prestam-se para os mesmos fins.
O sumo das raízes e folhas misturados com azeite, também da bons resultados na cura de feridas e úlceras.
Esta planta é usada pelos componentes para curar as bicheiras do gado.
O decocto das folhas, usado em gargarejos, cura as anginas. Deve-se, porém, ter o cuidado de não engolir o líquido.
O mesmo cozimento cura inflamação dos olhos. Aplica-se topicamente com algodão hidrófilo.
Parte usada: Raiz e folhas, externamente.
Fonte: As plantas curam.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.
Continue Lendo...

Propriedades do Tamarindo

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Tamarindo
Nome popular: Tamarindo.
Nome científico: (Tamarindus indica)
Família: Leguminosas.
Outros nomes: Tamarino, tamarineiro.
Descrição: árvore elevada, de 20 a 25 metros. Casca espessa, parda, gretada.
Ramos: assaz estendidos.
Folhas: alternas, pecioladas, acompanhadas de duas estípulas,laterais, paripenadas. Folíolos (10 a 15 pares) opostos, quase sésseis, pequenos, elípticos, obtusos, inteiros, glabros.
Flores: grandes, amarelo esverdeadas, irregulares, dispostas 6 a 8 em cachos terminais. Cada flor nasce da axila de uma bráctea e é acompanhada de duas bractéolas laterais lanceoladas. Cálice turbinado na base e dividido superiormente em quatro lobos algo desiguais. Corola de 3 pétalas: a posterior e duas laterais, de bordos ondulados, algo mais compridas que o cálice.
O fruto: é uma vagem espessa, de 10 a 12 centímetros de comprimento, um pouco recurvadas, marrom avermelhada, apresentando estrangulamentos de distância em distância, bem como várias lojas com um caroço cubóide em cada uma.
Uso: o chá da polpa do fruto é refrescante. Emprega-se como calmante nas enfermidades inflamatórias e febris, nas cólicas biliosas, nos embaraços gástricos, na desinteria, na diarreia, na hematêmese.
"A polpa dos frutos", diz Paul Le cointe, "é adstringente, refrigerante,...excelente contra as gastrites dos impaludados".
Parte usada: A polpa do fruto, por decocção.
Dose: 30 gramas para 1 litro de água, 4 a 5 xícaras por dia.
Fonte: As plantas curam.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.
Continue Lendo...

Propriedades da lentilha

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Lentilha
Nome popular: Lentilha
Nome científico: (Lens culinaris Medik)
Família: Leguminosas
Propriedades: as lentilhas constituem um alimento concentrado; só 11,2%  de seu peso é formado por água. Isso faz que sejam energéticas. Elas fornecem 338 kcal/100g. A maior da energia procede das proteínas e dos carboidratos, já que contêm poucas gorduras (menos de 1%).
Com 100g de lentilhas cruas (o suficiente para preparar um prato grande desse legume ou dois pequenos) satisfaz-se boa parte, ou até a totalidade, das necessidades diárias de vários nutrientes para um homem adulto:
* Proteínas (28,1g): mais da metade (53%).
* Fibra (30,5g): cobre praticamente os 125%.
* Vitamina B1 (0,475 mg): quase um terço (32%)
* Vitamina B6 (0,535 mg): mais de um quarto (27%).
* Folatos (433 pg): mais do dobro (216%).
* Magnésio (107 mg): quase um terço (31%).
* Ferro (9 mg): 90%
* Potássio (905 mg): quase a metade (15%).
* Zinco (3,61 mg): praticamente um quarto (24%).
* Cobre (0,852 mg): mais da metade (57%).
Tudo isso em um só prato de lentilhas. Assim não é estranho que Esaú tenha vendido sua progenitura para seu irmão Jacó, o patriarca bíblico, em troca de tão nutritivo prato.
Embora as lentilhas ofereçam uma concentração tão alta desses nutrientes, são deficitárias ou simplesmente carecem de outros:
- ácidos graxos poli-insaturados, devido a não conter gorduras de nenhum tipo;
- provitamina A, vitaminas C e E;
- cálcio;
- vitamina B12 "como todos os vegetais"
O consumo de lentilhas é indicado nos seguintes casos:
* Anemia: pois são boa fonte de ferro, pois aportam 9 mg/100g.
* Prisão de ventre: devido a grande quantidade de fibras da lentilha, até excessiva para alguns intestinos sensíveis, atua como estimulante dos movimentos peristálticos do intestino.
* Diabetes: embora as lentilhas sejam muito ricas em carboidratos, esses liberam lentamente suas moléculas de glicose no intestino e não provocam subida brusca no nível de açúcar no sangue. Por isso é recomendada para a dieta de diabéticos assim como todas as leguminosas, apesar de haver sido proibida antigamente.
* Aumento do colesterol: a fibra das lentilhas elimina com as fezes o colesterol contido noutros alimentos, assim como os ácidos biliares que servem de matéria-prima para a síntese no organismo. O consumo de lentilhas é conveniente para quem deseja reduzir o nível de colesterol.
* Gravidez: As lentilhas  tem ferro abundante para evitar a anemia da gravidez, fibra para facilitar a evacuação e folatos em grande quantidade para prevenir as malformações do sistema nervoso do feto. Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.
Continue Lendo...

Propriedades do Serpão

sábado, 8 de novembro de 2014

Serpão
Nome popular: Serpão.
Nome científico: (Thymus serpyllum).
Família: Labiadas.
Outros nomes: Serpol, serpilho, planta-ursa, timo-silvestre.
Descrição: planta vivaz, de forma muito variável.
Haste: rasteira, emitindo numerosos ramos de até uns 30 centímetros.
Folhas: opostas, sésseis, ovais ou lanceoladas, de até 16 mm de comprimento mais ou menos tomentosas.
Flores: vermelho rosadas, dispostas em capítulos terminais. Toda a planta é muito aromática.
Uso: é bom remédio contra a bronquite, a coqueluche e a diarreia. 10 gramas para 1 litro de água, em infusão. Nos dois primeiros casos, pode-se adoçar com mel.
Externamente aplica-se o cozimento em loções, para curar feridas supuradas. 50 gramas para 1 litro de água.
Em banhos quentes, da bom resultado contra a debilidade geral, a paralisia, o reumatismo. 50 gramas para 1 litro de água.
Este vegetal é também um bom remédio contra a sarna. Fazem-se loções. 100 gramas para 1 litro de água.
Parte usada: Toda a planta.
Fonte: As plantas curam.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.
Continue Lendo...

Propriedades da Sensitiva

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Sensitiva
Nome popular: Sensitiva.
Nome científico: (Mimosa humilis, Mimosa pudica).
Família: Leguminosas.
Outros nomes: Malícia-das-mulheres, juquer, caá-eó, dorme-dorme, dormideira, erva-viva, juqiri-rasteiro, vergonha, vergonhosa.
Descrição: é um subarbusto.
Haste: recoberta de espinhos.
Folhas: pequeninas, compostas.
Flores: róseas, em calátides.
O fruto: é uma vagem pequena, eriçada de espinhos, contendo grãos como os de feijão.
Esta planta fecha os seus folíolos discretamente quando tocada por qualquer objeto.
Uso: usa-se para combater as afecções do fígado, as afecções reumáticas articulares, a prisão de ventre.
Exteriormente emprega-se, em banhos, para curar tumores.
Usa-se também, em gargarejos, nas inflamações da boca e da garganta.
Parte usada: Folhas, por infusão.
Dose: normal.
Fonte: As plantas curam.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.
Continue Lendo...

 
Carregando...

Encontre-nos no Facebook

Seguidores

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes