sábado, 1 de abril de 2017

Propriedades da goiaba

Goiaba

Nome popular: Goiaba
Nome Científico: (Psidium guajava L.)
Família: das Mirtáceas
Porte: alcança até 6 metros de altura
Propriedades: com grande valor nutritivo, a goiaba é uma das mais fortes representantes do complexo de vitamina “C”, assim como o tomate, limão e laranja.
Por isso mesmo, é importante no combate às infecções, hemorragias e cicatrização de cortes e queimaduras.
Possui ainda vitamina “A”, que é excelente para a visão, crescimento e para a pele.
Põe sua porcentagem de vitamina “B1”, ajuda o músculo cardíaco.
Indicação: indicada para problemas de hipertensão, excesso de colesterol, arteriosclerose, tabagismo: "a grande quantidade de vitamina C que se encontra na goiaba é de grande importância para os que estão seguindo um tratamento de desintoxicação tabagista, já que essa vitamina tua como um antagonista da nicotina"; duas ou três goiabas diárias constituem uma sobremesa recomendada para os que estão deixando de fumar, esgotamento físico: "a goiaba tem efeito tonificante sobre o organismo". Além do tratamento causal específico, seu uso é recomendado na convalescência de doenças infecciosas e em casos de fraqueza e cansaço, provocado por doenças crônica, e  indicada para pessoas de todas as idades. E o melhor é que tem restrições em várias dietas.
Precauções: elas devem ser evitadas por quem possui aparelho digestivo delicado, ou tenha problemas das mucosas da boca, como infecções, principalmente quando usada em gargarejos. Seu período de safra vai de janeiro a maio.
Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Compartilhar:

sexta-feira, 31 de março de 2017

Propriedades da erva de são joão: (antidepressivo natural)

Erva-de-são-joão
Nomes populares: Erva-de-são-joão, catinga-de-bode, erva-de-santa-lúcia, erva-de-santa-luzia, etc.
Nome científico: (Ageratum conyzoides L.)
Origem: a erva-de-são-joão é uma planta nativa da Europa, da Ásia e do norte da África, vem sendo considerada uma alternativa mais barata aos antidepressivos tradicionais.
Uso: utilizada durante muito tempo pela medicina popular como cicatrizante e anti inflamatório. Há algum tempo devido a uma pesquisa alemã, que comprovou suas propriedades antidepressivas, ela ficou famosa.
Cuidados: entretanto seus efeitos colaterais ainda não são totalmente conhecidos.
Cogita-se que o principio ativo da planta pode reagir com os raios ultravioleta do sol e danificar proteínas do cristalino, uma das lentes naturais dos olhos, deixando-o opaco.
Pacientes que utilizam a planta devem se proteger usando bonés e óculos escuros em dias ensolarados.
Indicação: das variedades da planta, as mais comuns no Brasil são a erva-de-são-joão falsa, ou mentrasto, indicada para reumatismo e artrose, e o cipó-de-são-joão, comum em beira de estrada, utilizado para vitiligo expectorante.
Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Compartilhar:

quinta-feira, 30 de março de 2017

Propriedades do ipê roxo

Ipê-roxo
Nomes populares: Ipê-roxo, Ipê-mirim, Ipê-roxo-da-mata, ...
Nome científico: (Tabebuia impetiginosa)
Origem: América do Sul
Propriedades: antibiótico natural, ficou famoso por suas propriedades analgésicas e anticoagulante é ainda indicado em casos de bronquite, asma e arteriosclerose.
Uso: o Ipê-Roxo é tido como um poderoso auxiliar no combate a determinados tipos de tumores cancerígenos.
É usado também como analgésico e como auxiliar no tratamento de doenças estomacais e da pele. No passado, foi largamente utilizado no tratamento da sífilis. 
Características: a árvore do Ipê-roxo é alta chegando a atingir até 12 metros de altura e tem como característica as flores tubulares arroxeadas. A substância com propriedades terapêuticas é encontrada na casca.
Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.




Compartilhar:

domingo, 26 de março de 2017

Propriedades do jambolão

Jambolão
Nomes populares: Jambolão, jamelão, jambeiro, jalão, jambuí, oliva, oliveira, azeitona.
Nome Científico: (Syzygium jambolanum)
Origem: o jambolão é uma espécie originária da Ásia, amplamente difundida pelo cultivo nas regiões tropicais, inclusive nas margens de curso d’agua, já que seus frutos são apreciados pelos peixes.
Com cerca de 5 metros de altura, copa com folhagem abundante, ramos de coloração acizentada-claro, com fissuras escuras e cicatrizes foliares bastante aparentes.
Indicação: a casca é empregada contra desinteria, hemorragias e leucorréia, sob forma de decocção. O pó das sementes é empregado no tratamento da diabete, com as mesmas propriedades da insulina.
Cultivo: é muito cultivada como planta ornamental, além de seus frutos também serem comestíveis. Em seu país de origem, além de ser consumido in natura, o jambolão entra na confecção de tortas e doces, coisas que o brasileiro ainda não aprendeu a fazer.
Os frutos do jambolão, apesar de um pouco adstringentes, são agradáveis ao paladar.
Muito apreciado pelas crianças, que se desdobram para obtê-los, os frutos têm um grande inconveniente: sua polpa e casca de coloração arroxeada deixam manchas indeléveis na pele das mãos, nos tecidos das roupas, nos calçamentos das ruas e na pintura dos automóveis.
Assim, em virtude de sua farta frutificação, o jambolão torna-se árvore pouco indicada para preencher, em profusão, quintais e espaços públicos.
Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Compartilhar:

sábado, 25 de março de 2017

Propriedades da sene

Sene
Nomes populares: Sene, Sena de Alexandria, sena
Tipo: arbusto de caule lenhoso.
Princípios ativos: Substâncias antraquinônicos livres e combinadas, crisofanol, aloe-emodinam, antranol, reina, reina-8-glicosídeo, reinaantrona-8glicosídeo, mucilagens, flavonóides como o campferol, resinas, glicosídeos naftalênicos, pinitol, açúcares redutores.
Origem: é originária da Índia e Somália, foi introduzida na fitoterapia pelos médicos árabes no século IX.
Partes usadas: folhas.
Uso medicinal: é um dos fármacos mais conceituados como purgativo, por não provocar inflamações secundárias muito comuns quando se utilizam purgativos drásticos, usado frequentemente, pois não perturba demasiadamente as funções normais do tubo digestivo, sendo útil nos estados congestivos do abdômen, congestões encefálicas e pulmonares, pela sua ação imediata.
Cuidados: em doses fortes, provoca cólicas, razão pela qual é sempre prescrito associado a carminativos, como o anis.
Contra indicação: na gravidez, aleitamento, hemorróidas, enterite, apendicite, cistite, obstrução intestinal e dores abdominais de causa desconhecida.
Efeitos colaterais: não recomendado para crianças. Em seus efeitos colaterais, podem aparecer efeitos indesejáveis atribuídos às antraquinonas reduzidas, como vômito, cólicas, congestão dos órgãos abdominais, aumento do fluxo menstrual.
Precauções: é incompatível com sais ácidos, álcalis e carbonatos alcalinos.
Não se deve associar várias vezes seguidas a sene com drogas espasmolíticas como camomila e anis, e nem com drogas eméticas. Pode ser associada ao gengibre e cardamomos.
Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Compartilhar:

sexta-feira, 24 de março de 2017

Propriedades do figo


Figo
Nome popular:  Figo
Nome Científico: (Ficus carica L.)
Família: das Moráceas
Propriedades: o figo é uma fruta muito saudável e curativa. As Sagradas Escrituras nos ensinam isto, pois é relatado que o rei Elzequias, achando-se gravemente enfermo e a beira da sepultura, pediu a Deus que lhe prolongasse a vida. Devido a fidelidade do rei, Deus atendeu seu pedido e ordenou ao profeta Isaías que curasse o rei aplicando-lhe uma cataplasma de figo.
O relato bíblico diz assim: "Naqueles dias adoeceu Ezequias de morte. E o profeta Isaías, filho de Amós, veio a ele, e lhe disse: Assim diz o senhor: Ordena a tua casa, porque morrerás, e não viverás. Então virou o rosto para a parede, e orou ao Senhor, dizendo: Ah Senhor! Sê servido de Te lembrar de andei diante de Ti em verdade, e com o coração perfeito, e fiz o que era reto aos Teus olhos. E chorou Ezequias muitíssimo.
Sucedeu pois que, não havendo Isaías ainda saído do meio do pátio, veio a ele a palavra do Senhor, dizendo: Volta, e dize a Ezequias, chefe do Meu povo: Assim diz o Senhor Deus de teu pai Davi: Ouvi a tua oração, e vi as tuas lágrimas, Eis que Eu te sararei; ao terceiro dia subirás a casa do Senhor. E acrescentarei aos teus dias quinze anos; e das mãos do rei da Assíria te livrarei, a ti e a esta cidade, e ampararei esta cidade por amor de Mim, e por amor de Davi, Meu servo. Disse mais Isaías: Tomai uma pasta de figos. E a tomaram, e puseram sobre a chaga; e ele sarou." 2 Reis 20:1-7.
Uso: o figo é um excelente meio curativo, depurador e fortificante, que deve ser consumido especialmente na época em que há muitos figos frescos, fazendo uma cura de meio jejum. Durante a cura (que pode durar vários dias) se deve comer somente figos frescos, começando com 1 quilo por dia e aumentando aos poucos essa quantidade até chegar aos 3 quilos diários, para depois diminui-la paulatinamente até findar a cura.
Com esta cura se obtém efeitos benéficos para o sangue, os nervos, o estômago e os intestinos, os tumores internos e externos desaparecem. Quando não há figos frescos pode-se usar figos secos, que são ótimos para curar a prisão de ventre.
A água de figos tomada pela manhã, em jejum, e a noite, antes de deitar-se, serve para normalizar as funções intestinais. Para conseguir esta água , lavam-se bem os figos secos, cortam-se, põem-se em molho e deixam-se bem tampados durante a noite; na manhã seguinte, a água de figos está pronta para ser tomada.
Devido ao seu abundante conteúdo de açúcar, o figo seco é um alimento que da energias ao organismo, e por isso é muito adequado para os que precisam fazer uso da força muscular. Os atletas gregos o consideravam como o alimento mais apropriado para o desenvolvimento das suas forças. Os carregadores de vários portos turcos usam o figo como alimento fundamental, e muitos camponeses gregos o consomem regularmente nas suas refeições. O figo seco, junto com algumas frutas frescas, constitui um bom desjejum no inverno. E comido com amêndoas e pão integral, proporciona uma refeição muito nutritiva, por abundância de gorduras, hidratos de carbono e proteínas.
Entre os sais minerais que possui o figo seco, destacam-se o potássio, o cálcio e o fósforo. Segundo a espécie de figos, encontram-se em maior ou menor quantidade as vitaminas A, B, C e D. A maior ou menor digestibilidade do figo depende do grau de acidez, da sua porcentagem de celulose e da sua madureza.
O figo bem maduro é mais digestível do que o figo seco. O figo é muito eficaz nas inflamações do aparelho respiratório. Devido as suas sementes, o figo é laxante; sua ação estimulante nas fibras musculares dos intestinos é semelhante a que se consegue com a cura de ameixa.
O figo seco, bem moído e usado em cataplasmas quentes, tem um efeito maravilhoso para combater abscessos e furúnculos.
Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Compartilhar:

domingo, 12 de março de 2017

Propriedades da tangerina


Tangerina
Nome popular: Tangerina
Nome científico: (Citrus reticulata Blanco)
Família: das Rutáceas
Propriedades: a composição da tangerina é muito semelhante à da laranja, ainda que a vitamina C, os minerais, os ácidos orgânicos, assim como a maior parte dos nutrientes encontrem-se em proporção inferior.
As propriedades da tangerina são as mesmas que as da laranja, embora que em menor intensidade. Portanto, fluidifica o sangue, é anti-infecciosa, hipotensora, laxante, antialérgica, remineralizante, depurativa e preventiva do câncer. Por sua facilidade de uso e boa tolerância digestiva, as tangerinas são especialmente apropriadas para crianças e idosos.
Suas aplicações mais destacadas são:
* Doenças febris: das crianças, por sua ação anti-infecciosa, tonificante e remineralizante. Muito recomendável em caso de resfriados, gripes e infecções da garganta.
* Hipertensão: as dietas de tangerina dão bons resultados em casos de hipertensão arterial e arteriosclerose.
Preparo e utilização:
* Frescas: é uma verdadeira delícia descascar uma tangerina, enquanto se desfruta de sua essência. Para obter efeitos terapêuticos, recomenda-se comer entre seis a oito por dia.
* Dieta de tangerina: semelhante à dieta de laranjas, realiza-se durante um ou dois dias por semana, durante um mês. Consiste em consumir 1,5 a 2 quilos de tangerinas como único alimento. Com essa quantidade de fruta não costuma ser necessário beber outros líquidos, pois essa dieta deve ser feita no outono ou inverno.
Os cítricos previnem o câncer:
Todas as frutas possuem propriedades anticancerígenas, e seu consumo habitual contribui para prevenir o câncer. As frutas pertencentes ao grupo de cítricos destacam-se por conter uma equilibrada combinação de substâncias anticancerígenas: vitamina C, flavonóides, limonóides e pectina.
Elas se potencializam mutuamente e alcançam notável efeito protetor frente ao câncer. Isso significa que, quando consumidas isoladamente, não são eficazes quanto às ingeridas fazendo parte de uma laranja ou de um limão.
A ação anticancerígena desses componentes dos cítricos foi comprovada ao administrá-la a animais de experimentação. Dessa forma se reafirma a validade dos numerosos estudos estatísticos que relacionam o consumo de cítricos com um menor risco de câncer.
É muito provável que, em seres humanos, exerça um efeito semelhante, não só no câncer de próstata, mas também em outros tipos de câncer.
Apresentação: é tão simples descascar e comer uma tangerina, que é uma das frutas preferidas das crianças. O sabor agradável, como pouca acidez e a suavidade de sua polpa faz desse cítrico uma das frutas mais populares do mundo.
A tangerina é cultivada no Sul da Europa, Norte da África e América do Norte desde o século XIX, quando foi trazida da China. Trata-se de uma espécie de cítricos que chegou ao ocidente procedente da China (as laranjas doces foram introduzidas na Europa no século XVI).
Descrição: Fruto da Tangerineira, árvore da família das Rutáceas, muito semelhante à laranjeira, ainda que menor e mais delicada. As duas variedades mais conhecidas de tangerinas são as 'satsumas', de cor alaranjada clara ou verdosa, e as clementinas, mais pequenas e doces, de cor alaranjada viva.
Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.



Compartilhar:
Próxima  → Inicio

Curta nossa página no Facebook

Postagens populares

Seguidores do Blog

Arquivos do Blog

Tradutor

Newsletter

Comentários recentes

Total de visualizações