Propriedades do Mulungu

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Propriedades do Mulungu
Nome popular: Mulungu.
Nome científico: (Erythrina mulungu).
Família: Leguminosas.
Outros nomes: Muchocho, murungu.
Descrição: árvore mediana.
Folhas: compostas.
Folíolos: de podúnculos longos, pubescentes.
Flores: vermelhas, com o cálice truncado, e com o estandarte grande e recurvo.
Sementes: arredondadas, lisas, vermelho escuras, com manchas pretas e hilo quase branco.
Uso: o extrato da casca usa-se em banhos para acalmar a excitação do sistema nervoso e também para combater as insônias.
Internamente usa-se o cozimento da casca nas bronquites asmáticas e nas inflamações do fígado e do baço, depois das febres intermitentes.
Dose: Normal.
Fonte: As plantas curam.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.
Continue Lendo...

Propriedades do Mentrasto

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Propriedades do Mentrasto
Nome popular: Mentrasto.
Nome científico: (Ageratum conyzoides).
Família: Compostas.
Outros nomes: Erva-de-são-joão, catinga-de-bode.
Descrição:
* é uma erva parecida com a conisa.
* Vegeta ao lado das estradas.
* Cresce até a altura de um metro.
* Esgalha. É pilosa.
* As folhas são ovais, brancas, com bordas recortadas.
* Floresce em setembro e outubro.
* As flores tem a forma de botões em cacho.
* Os frutos são pequenas pevides pretas, tão miudinhas que voam facilmente.
Uso: Cólicas, diarreias, flatulência, reumatismo agudo.
Parte usada: Toda a planta, na forma de chá.
Fonte: As plantas curam.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.
Continue Lendo...

Propriedades do Melão-de-São-Caetano

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Melão-de-são-caetano
Nome popular: Melão-de-são-caetano.
Nome científico: (Momordica charantia).
Família: Cucurbitáceas.
Outros nomes: Erva-de-são-caetano, erva-de-lavadeira.
Descrição: cipó herbáceo, muito comum em terrenos abandonados. Cheiro desagradável. Ramos quadrangulares. Folhas palmatífidas, de 5 lobos, sinuado dentados.
Folhas: amarelo pálidas, em cachos ou corimbos.
O fruto se abre em três válvulas espinhosas, cor de couro,tendo no interior sementes cobertas de arilo vermelho, que se come. As folhas clareiam a roupa e tiram nódoas.
Os frutos: novos são comestíveis, quer crus, em forma de saladas, quer fritos ou cozidos, depois de separadas as sementes e escaldados para tirar o amargor.
Uso: as folhas e os frutos são vermífugos e úteis na cura do gogo das aves domésticas.
* A haste é antifebril, sendo indicada nas febres palustres.
* O suco, misturado com azeite de amêndoas doces, é usado contra as queimaduras.
* O suco das folhas aplica-se contra a sarna.
* As folhas, por infusão, em dose normal, são boas nas leucorreias e menstruações difíceis, e nas cólicas produzidas pelos vermes.
* O fruto maduro, por infusão, em dose normal, é usado contra as hemorroidas.
* A polpa das sementes, raspada e bem machucada, misturada com vaselina, fornece um unguento bom para provocar a supuração em casos de tumores, furúnculos, carbúnculos, etc.
* A planta toda, em banhos, é indicada para dartros, eczemas, etc.
Parte usada: toda a planta.
Dose: normal.
Fonte: As plantas curam.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.
Continue Lendo...

Propriedades da Manjerona

domingo, 12 de outubro de 2014

Propriedades da Manjerona
Nome popular: Manjerona.
Nome científico: (Origanum majorona hortensis).
Família: Labiadas.
Outros nomes: Flor-do-himeneu.
Descrição: planta herbácea, em forma de touceira. Seus ramos, que são finos, se estendem, elevando as pontas.
Pequenas folhas opostas, ovais, esbranquiçadas, empubescidas, Florezinhas alvas.
Fruto: parecido ao do manjericão. Muito usado como condimento.
Uso: essa labiada tem muitas aplicações na medicina doméstica.
* Catarros nasais: a manjerona machucada, misturada com gordura vegetal, é boa para combater catarros nasais das crianças, usando-se lhes o nariz várias vezes ao dia.
* Cólicas intestinais: a mesma pomada, aplicada sobre o ventre das crianças, acalma as cólicas intestinais e afugenta os gases que produzem o inchaço do ventre.
* Debilidade dos músculos e nervos: banhos quentes com as folhas de manjerona, ajudam muito.
* Distúrbios estomacais: a manjerona como condimento estimula o apetite, ajuda a digestão, combate as cólicas, e presta bons serviços em casos de debilidade do estômago, dispepsia atônica, arrotos.
* Feridas: para feridas, contusões, queimaduras, tumores, etc., empregam-se cataplasmas de manjerona fresca, cozida. Nos mesmos casos podem, também, usar-se compressas.
* Histerismo: um chá preparado na dose de 10 gramas de manjerona para 1 litro de água, em infusão,  3 a 4 xícaras ao dia, é bom para combater o histerismo, bem como a incontinência dos instintos sexuais, a ninfomania, etc.
* Reumatismo: as folhas frescas, machucadas e aplicadas em forma de cataplasma, topicamente, acalmam as dores reumáticas. Os banhos quentes, com folhas de manjerona, também dão bons resultados.
Parte usada: Toda a planta.
Fonte: As plantas curam.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.
Continue Lendo...

Propriedades da Mamona

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Mamona
Nome popular: Mamona.
Nome científico: (Ricinus communis).
Família: Euforbiáceas.
Outros nomes: Ricino, carrapateiro, palma-cristo.
Descrição: a mamona, quando nova, é uma planta herbácea que se lignifica com a idade, assumindo o aspecto de uma árvore pequena e muito esgalhada.
O caule: é herbáceo e oco enquanto novo, mas se lignifica com o tempo tornando-se sólido.
As folhas: são grandes, alternas, longipecioladas, digitato-lobadas, dentadas.
As flores: são monóicas, formando grandes cachos erectos.
O fruto: é uma cápsula espinhosa, trilocular, contendo cada loja uma semente que lembra o aspecto de um carrapato.
Uso: das sementes, limpas das cascas, se obtém um óleo de efeito purgativo.
O mesmo azeite também se presta para combater os vermes intestinais.
As sementes são tóxicas. "Vinte delas, ingeridas por um adulto, geralmente lhe aduzem a morte. Seis a sete já liquidam com uma criança." - Plantas e Substâncias Vegetais Tóxicas e Medicinais, pág. 180, por F. C. Hoehne.
Parte usada: o azeite que se extrai das sementes.
Dose: Adulto - duas colheres das de sopa.
Fonte: As plantas curam.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.
Continue Lendo...

 
Carregando...

Encontre-nos no Facebook

Seguidores

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes